Select Page

PRJ081 – Arquitetura Desobediente

OBJETIVOS PEDAGÓGICOS

O objetivo dessa disciplina é de:

.Introduzir a cartografia como ferramenta de experimentação/construção de práticas arquitetônicas;

.Provocar a discussão sobre as forças que atuam na produção do espaço (forças hegemônicas de mercado e forças subversivas e transformadoras).

.Investigar e discutir possibilidades projetuais que possam potencializar e/ou ativar práticas arquitetônicas nas quais os “usuários” sejam de fato atores da produção do espaço, a

partir da construção de estruturas materiais flexíveis e intercambiáveis ao longo do tempo.

.Investigar e desenvolver ferramentas de representação que permitam uma interlocução dialógica e aberta à todos os atores envolvidos;

 

 

.Investigar e desenvolver propostas arquitetônicas consistentes em termos técnico-materiais e viáveis no que se refere aos quesitos econômicos.

.Desenvolver propostas arquitetônicas coerentes com as investigações e discussões propostas.

 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Essa disciplina será desenvolvida em articulação com as demandas a serem identificadas/construídas nas Ocupações Urbanas do Barreiro (Eliana Silva ou Paulo Freire) ou no Centro de
Referência da mulher Tina Martins. Dessa maneira, faz-se necessário a elaboração de uma cartografia colaborativa com os moradores/agentes desses espaços, que deve incorporar também o mapeamento de soluções advindas dos saberes cotidianos, engendradas no saber-fazer, que, apesar de não obedecerem rigorosamente aos manuais científicos, se apresentam como soluções engenhosas, com uso de pouco recurso material e de baixo custo de execução (artesanias construtivas e urbanas).

Espera-se que as propostas desenvolvidas sejam desenhadas e também construídas pelos alunos, em parceria com os demais envolvidas no processo.

 

No Title

No Description

No Title

No Description