Select Page

Edgar Mazo nos acompanha à Moravia. Aqui estamos no alto da montanha de “basura” da região, da qual foram removidas muitas famílias.

img01

No alto da montanha de basura da região de Moravia, da qual foram removidas muitas famílias, algumas habitações resistem.

img02

A tipografia stencil já é.

img03

Bicicletas adaptadas e o universo vasto de inteligências coletivas em Medellin.

img04

A estrela é verde. A cortina é vermelha.

img05

Um mar de ladrilhos cobre as montanhas em Medellin. Por aqui os tijolos são o Comum do material arquitetônico. Casas ricas e pobres configuram um tapete liso e sem direção.

img06

Ervas.

img07

No Centro Cultural Moravia, projeto de Salmona, a água está em toda parte.

img08

Promenades em Antióquia.

img09

Horta comunitária e jardim interno.

img10

Arquitetura de Salmona e a delicadeza de cada mínimo detalhe: acabamentos entre tijolo e concreto e o desenho minucioso das formas de concreto.

img11 img12

Detalhe da fachada do Centro Cultural Moravia: cobogó para ventilar o interior do edifício + friso no piso que recolhe água da chuva para que escoe em calha interna.

img13 img14

Jardineiras são para assentar.

img15

Chegada ao Centro Cultural Moravia, um dos mais belos edifícios de Salmona em uma das mais emblemáticaa favelas de Medellin.

img16

Escadarias para assentar e rampas para escorregar. Rampa-escada: escorrega-pula. Parque Explora.

img17 img18

Parque Explora.

img19 img20 img21

Paisagismo exuberante do Parque Explora, desenho de bancos que acontecen nas rampas.

img22

Parque Explora.

img23 img24 img25

Quem quer manga?

img26

Interior do hall de entrada para o Jardim Botânico de Medellin. Natureza enredada.

img27 img28

Parque dos Desejos.

img29 img30 img31

Jardim de capins.

img32

img33

Snack Medellin. Universidad Salazar.

img34

| Aula de natação no complexo aquático projetado pelo arquiteto Edgar Mazo. Diversão no visor da piscina. | B.

img35

| Complexo Aquático: visita com o arquiteto Edgard Mazo, em que ele explicou um pouco sobre o projeto. O mais interessante foi que pedaços da cobertura, como colmeias triangulares, foram retirados e utilizados como bancos em todo o parque. | L.

img36

| Escola de Arquitetura da UPB: uma arquitetura agradabilíssima, em que todos os detalhes foram pensados, as aberturas para ventilação, a localização estratégica das portas (entre pilares) e dos bancos ao lados das salas de aula. Além disso, foi possível perceber uma maior flexibilidade quanto as normas do corpo de bombeiros se comparadas com aquelas exigidas em Belo Horizonte, como a altura dos guarda-corpos e a existência de corrimãos nas escadas e rampas. | Letícia.

img37

| Faculdade de Arquitetura da Universidad Pontificia Bolivariana: Um espaço incrível, que integra o interior e o exterior, agradável e que foi pensado para o uso nele desenvolvido. Professores que ganham pouco, mas que são apaixonados pelo que fazem, transmitem o amor que tem pela profissão e provocam um fascínio enorme nos estudantes. Essa conjuntura permite ensinar arquitetura. | T.

img38

| Escadas sem corrimão, rampas de inclinação negativa e guarda-corpos que mais estão pra guarda-pés. esta é a faculdade de arquitetura da upb. Do guarda-corpo que já era baixo, fizeram o encosto do banco. Aqui o arquiteto pode tudo!  | S.

img39

| Onde se vende caldo de cana, o forro é feito de cana. Aprendendo com las vegas… | S.

img40

Arquitetura padronizada para o homem padrão. Modulor no edifício do banco colômbia. Escala – 1:3.

img41

| Morávia | S.

img42

Amanhã é comemorado na Colômbia o dia do amor e da amizade. Puramente comercial… Mas vale o dia para celebrar os bons sentimentos!

img43