Select Page

Seminário Intern. Design e Política 2011

cartaz_02_mostra_2011

Mostra de Design, o Seminário Internacional de Design e Política pretendeu ampliar a atuação integrada entre arte, design e arquitetura, envolvendo profissionais latinoamericanos (Saskia Sassen (EUA), Christian Ullmann (Brasil), Peter Pàl Pelbart (Brasil), Ana Paolo Araújo (Brasil- Inglaterra), Eduardo de Jesus (Brasil), Nelson Brissac (Brasil), Javier Barilaro (Argentina), Alejandro Araque (Colômbia), Lucas Bambozzi (Brasil), Giselle Beiguelman (Brasil), Antonio Yemail (Brasil), Camillo Martinez e Gabriel Zea (Colômbia) , dentre outros grupos de arte e de pesquisa como Jaca e ASAS), universidades e comunidades em estado de vulnerabilidade social da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Este evento aconteceu com um ciclo de palestras em dois dias e consecutivamente uma semana com a realização de 5 Workshops ministrados por 5 dos participantes convidados para palestras no Seminário.

 

 

 

Entrevista com a curadora do evento para o jornal LETRAS.

Vídeos produzidos no seminário

Album de Fotos

 

Programação das Palestras:
Sexta (29 abril) noite:
PALESTRA DE ABERTURA: SASKI SASSEN (NY_EUA)

>>Palestra de Saskia Sassen no Seminário Internacional.

Sábado (30 abril) durante a manhã:
MESA: DESIGN, ARTESANATO E POLÍTICA
Mediador: CHRISTIAN ULLMANN (sp)
(9:00) palestra abertura: PETER PÀL PELBART (PUC_SP)
+ apresentações de trabalhos:
(10:00) ALEJANDRO SARMIENTO (buenos aires)
(11:00) ANA PAOLA ARAÚJO (oxford/ bartlet_ londres)

Sábado (30 abril) durante à tarde:
MESA: DESIGN, ARTE E POLÍTICA
Mediador: EDUARDO DE JESUS (VÍDEO BRASIL/COMUNA/PUC_BH)
(14:00) palestra abertura: NELSON BRISSAC (SP)
+ apresentções de trabalhos:
(15:00) JAVIER BARILARO (ELOÍSA CARTONEIRA _ buenos aires)
(16:00) ALEJANDRO ARAQUE (colômbia)

Sábado (30 abril) durante à noite:
MESA: DESIGN, TECNOLOGIA E POLÍTICA
Mediador: LUCAS BAMBOZZI (sp)
(18:00) palestra abertura: Giselle Beiguelman (puc_ sp)
+ apresentções de trabalhos:
(19:00) ANTONIO YEMAIL _ OFICINA INFORMAL (colômbia)
(20:00) CAMILO MARTINEZ + GABRIEL ZEA (colômbia)

Programação dos Workshops:
WORKSHOPS QUE ACONTECERAM NA ASSOCIAÇÃO COMUNITÁRIA DA VILA SANTANA DO CAFEZAL – Rua Bela Vista, 56, Vila Santana do Cafezal – Aglomerado da Serra (em parceria com a Universidade FUMEC):

WORKSHOP 1: ESTAMPANDO A SERRA
O projeto estampando a serra propõe uma intervenção em tricô e pintura em cal na Associação.
FACILITADORA: ANA PAOLA ARAÚJO _ http://www.atelierdomino.com/ _ PROFESSORA DAS UNIVERSIDADES CHELSEA E AA_LONDRES

WORKSHOP 2: AGREGAÇÃO URBANA
Incentivar a formulação de estratégias e práticas de intervenção urbana que possibilitem viabilizar a atividade de uma comunidade tanto no conexto urbano quanto na rede. Além de se apropriar de estratégias e práticas do street art, tagging e outras formas de intervenção urbana para dar visibilidade aos processos e atividades de uma comunidade.
FACILITADORES: NERDBOTS (GABRIEL ZEA E CAMILO MARTINEZ _ COLÔMBIA)

WORKSHOPS QUE ACONTECERAM NO JA.CA_CENTRO DE ARTE E TECNOLOGIA DO JARDIM CANADÁ (em parceria com a UFMG):

WORKSHOP 3: PRODUÇÃO DE LIVROS
Abordagem da experiência de “Eloísa Cartonera” e “Amistad o nada”: o design como solução para problemas locais, projetos sem investimento e aproveitamento do erro.
FACILITADOR: Javier Barilaro _ Eloísa Cartonera

WORKSHOP 4: VÍDEO DOCUMENTÁRIO
Laboratório de criação colaborativa de vídeo-documentário. Pensado para desenvolver espaços de criação colaborativa, onde seja possível a reflexão, pesquisa, criação e apropriação da linguagem visual e sonora que relacione as histórias da comunidade, com propósitos educativos, sociais e culturais.
FACILITADOR: Alejandro Araque

WORKSHOP 5: ATLAS DA DIVERSIDADE
Este workshop esteve integrado ao Programa de Extensão DESEJA.CA_DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E EMPREENDEDORSIMO SOLIDÁRIO NO JARDIM CANADÁ (JA.CA e UFMG), aglutinando trabalhos nas fronteiras entre a arte, a arquitetura, o urbanismo e o design. A construção destes mapeamentos compuseram um atlas eclético como parte do objetivo principal do Programa que é a realização de um leque de ações continuadas com foco no desenvolvimento sustentável no bairro Jardim Canadá. Como forma alternativa de se observar
e se aproximar dos eventos urbanos contemporâneos, levantou-se a possibilidade da realização de um atlas que aglutinaria modos de representação do espaço e do cotidiano do lugar, não somente como uma estratificação de níveis de realidade, mas também como um modo coletivo de observação e vivência. Seriam representações com múltiplos pontos de vista como contraponto ao paradigma de representação. Este Atlas da Diversidade foi composto por formas de observação dos territórios habitados em busca de códigos individuais, locais e múltiplos aproximando o observador do observado. A proposta do Workshop adotou quatro eixos conceituais norteadores: 1) cartografia de coleta (reconhecimento do bairro para a gestão de material local); 2) baixa resolução e imperfeição (estabelecer um marco de restrições assumindo-as como um dado mais à trabalhar); 3) inteligência coletiva (reaplicação de técnicas de soluções construtivas populares); 4) urbanismo dos acontecimentos (ações reversíveis e efêmeras no espaço público). Para a produção do ATLAS, seguiram-se as diretrizes da construção coletiva de um modelo analítico para a visualização da complexidade das quais extraíram-se as oportunidades de desenho, entendendo-se mapemanto como layers, resultantes sintéticos de uma realidade extremamente heterogênea: Mapeamento da Diversidade _ Origens da população, interesses, grupos étnicos, lideranças, redes de vizinhança, fronteiras e conflitos; Mapemaneto da Diversidade Material e das Inteligências Coletivas _ Sistemas construtivos, procedências dos tipos de revestimento, tecnologias comunitárias para a gestão, técnicas artesanais, soluções construtivas não convencionais, crescimento das habitações com o tempo, tipologias singulares; Mapeamento da Diversidade Produtiva e dos Ofícios Emergentes _ Pequenas economias locais, negócios tradicionais, habitações; comércio formal e informal, artefatos móveis, produtos temporários, mercados e abastecimento local, fábricas e negócios em grande escala, cooperativas produtivas; Mapeamento da Diversidade Cultural e dos Acontecimentos Cotidianos _ Gastronomia local, grupos e bandas musicais típicas, mecanismos de sociabilização, formas de celebração, santos e ícones religiosos, feiras, mestiçagens e transculturalização, uso cotidiano da rua, manifestações artísticas, esportes populares.
FACILITADOR: Antonio Yemail _ OFICINA INFORMAL

 

 

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com